• (71) 98750-9547

  • contato@coneasyconsultoria.com.br

Imposto de Renda

Imposto de Renda

Já declarou seu Imposto de Renda 2020?

 

 Bem, todo cidadão com rendimentos acima do valor estipulado pela Receita Federal está obrigada a declarar o Importo de Renda, prestando contas anualmente. A Coneasy* busca a solução para quem não entende muito do assunto e precisa fazer a sua declaração no ano de 2020, para isso estamos bem informados e por dentro do assunto para evitar qualquer transtorno com o "Leão". Estamos preparados com informações necessárias para informar suas despesas e assim evitar problemas com as autoridades.

 

  • Qual prazo para declaração do meu IR?

 

Conforme informado pelo Ministério da Economia o prazo para declarar o Imposto de Renda que seria até o dia 30 de abril, foi adiado até o dia 30 de junho.

Devido a pandemia causada pelo COVID-19 foi concordada pela Receita Federal que estendesse o prazo para entrega da declaração devido entender que os contribuintes estavam com dificuldades para juntar os documentos necessáios por causa do isolamento social. A decisão foi tomada devido a crise causada pelo corona virus e deviso a essa situação as restituições também podem ser adiadas.

 

  • Nunca declarei Imposto de renda, o que seria isso mesmo?

 O Imposto de Renda é um tributo cobado pela Receita Federal que incide sobe os rendimentos do contribuinto no ano anterior. Sendo cobrado o valor com base no valor declarado, então aqueles que tiverem rendimentos maiores terão o valor a pagar do IR maior que aqueles que tiverem rendimentos menores, podendo entender sobre o  Imposto de Renda como um tributo anual. 
 
  • Quem precisa declarar Imposto de Renda?

 São obrigados a declarar o Imposto de Renda pessoas que:

  1. Recebem rendimentos tributáveis, sujeito ao ajuste anual, de R$ 28.559,70 ou mais (ex.: salários, aluguéis, aposentadoria);
  2. Tiveram receita bruta da atividade rural de R$ 142.798,50 ou mais;
  3. Receberam rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte de R$ 40 mil ou mais (ex.: rendimentos de poupança, LCI, LCA, dividendos de ações e fundos imobiliários, doações e heranças);
  4. Tinham, em 31 de dezembro, a posse ou propriedade de bens ou direitos, inclusive terra nua, de R$ 300 mil ou mais;
  5. Pretendam compensar, no ano-calendário de 2019 ou posteriores, prejuízos com atividade rural de anos-calendários anteriores ou do próprio ano-calendário de 2019;
  6. Efetuaram doações, inclusive em favor de partidos políticos e candidatos a cargos eletivos;
  7. Passaram à condição de residentes no Brasil e assim se encontravam em 31 de dezembro;
  8. Obtiveram, em qualquer mês, ganho de capital na alienação de bens ou direitos, sujeito à incidência do imposto, ou realizaram operações em bolsas de valores, mercadorias, futuros e assemelhadas (ex.: vendeu um imóvel com lucro, ainda que tenha optado pela isenção de IR; comprou ou vendeu ações, fundos imobiliários ou ETF).
  • Do que preciso para declarar meu Imposto de Renda?

  1. Informe de rendimentos do ano anterior;
  2. CPF dos dependentes;
  3. Informe de rendimentos das empresas;
  4. Informe de rendimento de bancos e corretoras;
  5. Extrato do INSS;
  6. Comprovante de rendimento e pagamento de aluguéis;
  7. Recibo de médicos, dentistas e educação;
  8. Comprovantes de compra e venda de bens;
 
 Renda

Informes de rendimentos de salários, aposentadoria, pensão etc;
Informes de rendimentos de instituições financeiras, inclusive corretora de valores;
Informes de rendimentos recebidos provenientes de aluguéis de bens móveis e imóveis recebidos de jurídicas;
Informações e documentos de outras rendas, como pensão alimentícia, doações e heranças recebida no ano, dentre outras;
Resumo mensal do livro caixa com memória de cálculo do carnê-leão; DARFs de carnê-leão;
 Bens e direitos
Documentos que comprovem a compra e venda de bens e direitos;
Cópia da matrícula do imóvel e/ou escritura de compra e venda;
Boleto do IPTU de 2019;
Documentos que comprovem a posição acionária de cada empresa, se houver;
Dívidas e ônus;
Informações e documentos de dívida e ônus contraídos e/ou pagos no período;
 Renda variável
Controle de compra e venda de ações, inclusive com a apuração mensal de imposto;
DARFs de renda variável;
Informes de rendimento auferido em renda variável;
Pagamentos e doações efetuados;
Recibos de pagamentos ou informe de rendimento de plano ou seguro saúde (com CNPJ da empresa emissora e indicação do paciente);
Despesas médicas e odontológicas em geral (com CNPJ da empresa emissora ou CPF do profissional, com indicação do paciente);
Comprovantes de despesas com educação (com CNPJ da empresa emissora com indicação do aluno);
Comprovante de pagamento de Previdência Social e previdência privada (com CNPJ da empresa emissora);
Recibos de doações efetuadas;
Comprovantes oficiais de pagamento a candidato político;
Comprovante de pagamento de pensão alimentícia em decorrência de decisão judicial por alimentando.